Objeto estranho
 
     A vida é uma grande rolo compressor, passa arrastando e ferindo, mas também é tudo aquilo que a gente dança e cheira. Tem gosto que a gente cria e tem sabor que desce azedo. Mas a verdade é que no relógio da cozinha o ponteiro marca menos-um menos-um menos-um, e aquilo que acabou de ficar pra trás pode ser um rabo de dragão enorme que carregamos pelo caminho derrubando desastradamente as verdades latentes. Ok, oK, Eu também tô cagando para as verdades. Eu sei e você sabe que elas são criadas, modificadas, transmetamorfaseadas, kafkaniadas, e diferente de cada ponto de vista da platéia. Enfim ,cara, sei lá porque tô aqui gastando meu parco repertório de palavras sujas, pra te dizer de alguma maneira : -Porra ! eu não tô entendendo nada.?! Desnortear, entisicar, entibiar, eu diria que, quase cruelmente ,que é questão de escolha! Tá ,tá ,tá , tô sendo desalmada pra caralho...Mas e daí ,eu tô falando isso muito mais pra mim do que pra ti. As grandes estrelas de cinema, as grandes mesmo, acabaram bêbadas e sozinhas, e pra te confessar em off, no meu futuro não vejo casa com jardim, marido de bengala, filhos pelo corredor, nem papai noel chegando do fundo da garagem. Mas também não tô afim de morrer de cirrose. Saca qual é? Então eu tô num plano mediano, bem em cima do trópico de capricórnio, com medinho danado de subir ou de descer. Sabe aquela: Nem oito nem oitenta, então fiquei no 44. Porra e olha que eu tenho nojo de gente morna, me dá asco. ..........Agora mesmo neste instante eu tinha escrito coisa pra caralho e não fui salvando acabei de perder metade do texto que tava te escrevendo... Tô nervosa porque sai total do meu eixo, tudo que eu estava escrevendo ,parecia ser tão verdadeiro naquele instante, que era o instante a pouco, que agora nem lembro direito o que estava desenvolvendo. Tô puta ,porque tava virando um negócio legal, agora ficou banal ,porque voltei pro mundo e pro tempo do relógio. Mas eu poderia ter escolhido continuar, e vc nunca saberia que eu perdi o que escrevia porque não salvei, e eu continuaria de forma diferente .Sabemos que nenhum segundo será igual a outro. Enfim foi-se e se na linha do tempo descobrissemos o mecanismo de caminhar pro passado ,talvez eu quisesse recuperar. Mas ainda não evoluímos pra isso. Então é uma escolha minha ,ficar remoendo o texto que eu escrevi e que se perdeu nos chips da máquina, ou simplesmente continuar. Sem essa dorzinha de estômago, só porque fiquei nervosa, e fiquei nervosa porque já estava apegada, Apegada àquilo que eu acabara de criar. Saca ,mãe que teve o filho e nunca mais cortou o cordão umbilical. E isso , isso que quero dizer , se liberte de você mesmo, suas criações são do mundo , não crie um mundo em você. Sei lá se tem sentido ,mas tem. Tem mesmo. Agora fiquei vazia, vazia, vazia...

sou desastrada  , sou esquisita   , sou inquieta   e   ignorante

 

 Por favor tenham paciência comigo... 

Subterrânea, submersa, como se nada precisasse de explicação. E na verdade não precisa mesmo, o ódio nasce naturalmente como o amor...Não é necessário antecedentes nem desabilitação, não consta nos parâmetros mundiais do bom senso que odiar dá câncer e evita o óbvio:  a felicidade.  Não que a felicidade seja algo a ser alcançado, coitado de quem assim acha, mas que é impossível se ter pelo menos a sensação de ...quando se odeia. Ah, isso é! Não arrebento  minha cabeça na parede porque não fará diferença e morrer assim deve ser desagradabilíssimo... A sensação de desnorteio, de tão forte não é sensação é real, e, eu sou daquelas pessoas com dificuldade de lidar com a vida real... Furúnculo é sensacional de espremer no cu dos outros...não acha?? Pois é, pois é ...e é assim mesmo, né!? Então que tal fazer uma cara de careta, ou uma careta de gente que mete um carão e ir viver, assim fingindo sentir, fingindo namorar, fingindo prazer, fingindo odiar, fingindo ser fodido, fingindo fingir que nem tá ai, fingindo ter ciúmes, mas com uma baita inveja...que essa ninguém fingi, e quase todo mundo sente.. “Eparrei Iansã, vira os olhos grandes de cima de mim pras ondas do mar”...que ninguém é de ferro e me dá até ânsia de tanta fraqueza e cansaço de lutar contra o reverso do mundo. Podia ser do caralho isso aqui! Puta! Podia mesmo ser do caralho! O que tá fodendo é essa merda de gente que não sabe amar.

Epílogo do nada (uma oratória descomplexada)

 

Ai, ai, ai,três vezes ai!!!

O que eu posso fazer se a vida é assim mesmo?!

Se tudo está perdido, porque devo ser decente??

Não, não ,não leia o que está escrito acima...não tem sangue, não é verdade...comecei e percebi o quanto estou fria...quando comecei com esse negócio de blog achei que seria ótimo...mas mal comecei e tenho "preguiça". Dos comentários, de escrever, quantas coisas que escrevi estão e continuarão no papel, não consigo passar pra cá. Nisso sei respeitar meus instintos, não mostro a ferida inteira, talvez por causa da exposição, pela alta importância e por muitas questões que eu também desconheço...mas instinto é instinto e eu sigo.  Tô tão contente com tudo e tão desgostosa, sem vontades e fazendo tantas coisas, sem vida, sem tempo, mas nunca produzi tanto, tanto, tanto. Contradição ambulante, isso eu já sabia, mas é demais essa sensação de não ser e ao mesmo tempo ser tanto. Esse texto não é bom, não interessa, não é de verdade ,mas é!! Saca! Tá tudo tão vazio e eu vomitando vento. Sei lá se tem um porquê, porque eu não tô sentindo nenhum. Amigos que continuam, amigos que tem dias que me fazem chorar, pessoas e pessoas, pessoas que pensam que eu sou, sou uma cobra, uma escrota, uma delícia, uma graça, muito inteligente. Eu não tô achando nada e não paro de ter opinião. Tem sono que é feito pra ficar acordado. Será que você tá sacando?  Ai! Eu teimo em viver de verdade e quando respiro me pergunto: - será que isso é verdade? Tem gente achando que eu quero ser escritora, tem gente achando que eu escrevo mal, tem gente que nunca leu nada, tem outros que adoram. Será que isso é verdade? O problema é que sou obcecada, tenho problemas em mudar de assunto...queria ser mais abrangente, passear pelos assuntos, pelo mundo, pelos mundos. Ontem virei árvore! Não foi muito agradável, no entanto aconselho todos que forem capaz: -virem árvores pelos minutos que conseguirem. Vocês seguirão diferentes. Mas isso não é uma opinião importante, saca! Não tente fazer! Fazer é demais pra quem quer ser árvore. Tem que descobrir o limite, a linha tênue, a passagem débil entre o ser árvore e o nem ser. O dicionário me daria palavras mágicas, sinônimos desconhecidos. Mas pra quê? Pra quê? Eu teimo em escrever como se fala, eu teimo em escrever como se lê, eu teimo em escrevre como se vê , eu teimo em escrever, eu teimo!!! Você não precisa ler isso. Caramba como eu sou superficial, não tenho nada de importante em mim e tô escrevendo! Isso não vai andar ,não vou pra lado nenhum, a única coisa que sei é que isso não é uma crise. Já vivi muitas e sei reconhecê-las e isso não é uma. É um epílogo do nada. Achei o nome!! Agora volto lá em cima, no começo do texto e dou esse nome que talvez justifique o texto. Mas quem vai ler esse texto até aqui?? Ai!!Noctâmbula, essa sou eu! Mas claro que tenho dormido cedo pra não incomodar meus fantasmas. São pessoas do "bem", diria um amigo meu. Você já parou pra pensar no que é um gânglio? Pequenas estruturas situadas ao longo dos vasos linfáticos, mas eles também estão na raizes posteriores da médula e também no sistema nervoso autônomo. Eu sou um gânglio.E por isso tô tão indecisa, incerta, inconstante , imprecisa do que sou. Autônoma, isso eu não sou, mas que atire a primeira p... quem achar que é.Ar. AI!!! Minhas extremidades são geladas, pouca energia vital dizem, ando andando procurando saber como é o lado de lá, podem achar. Mas qual é o lado? Que lado estamos? Será tudo aqui muito complexo? não terá nenhum caráter? ou será apenas isto? E eu passando por tudo tão depressa,fecundar algo não faria sentido. Desmantelar seria mais produtivo. A verdade que agora é verdade é a fome, fome de doer a barriga. Mas eu tô aqui em casa e por mais que não tenha nada pra comer, sempre tem alguma coisa pra comer. Mas comer o quê? Reduzir(se) a migalhas, espedaçar(se)?? A televisão diz "Coma coisas saudáveis". Seria melhor ser uma especiária ou um espéculo?? Não vá além. Não vá. Não se acostume a ver as palavras com imagens, se acostume com as palavras que são resultado de junção de sílabas. As sílabas dizem mais do que mil imagens. Hum!! NNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNN. pERIGOSO, terreno perigoso, breve sensação do limite entre a loucura e A loucura. Vou ter que parar. Mas claro que continuo(ponto final)

 

 

 

Saibam...

O texto abaixo Causou...e isto me deixa feliz! Mas saibam que não é uma história particular, encontrei vários homens que não valem um cuspe, mas tem os que salvam a categoria. O texto é só uma resposta a essa sociedade do espetáculo ,onde consumimos e somos consumidos sem o menor vislumbre de crítica ou consciência.

 

                                               bjusssssssssss para os amigosss

 Tratado sobre o que uma mulher que não sai na capa da Nova pensa sobre a atividade sexual dos homens ao seu redor.  Ou "Música pra homem saber"

 

 

                     Homens me deixem em paz, não me liguem ,não me olhem, não venham com suas comparações , não discuta numa mesa de bar meu sexo com seus amigos, eu não sou a gostasa da internet, não sai na capa da Sexy, não gravei meu namorado comendo meu cú, não coloquei silicone, eu não tô na onda de "por favor me comam", meu nariz não tá reestruturado, eu tenho pentelho pra caralho ,não me olhe com essa cara de tarado ,ótário! Eu não sou um pedaço de carne pedindo sua aprovação, meu sorrisso não é para o seu lazer , meu suor não é seu combustível, eu tenho e gosto de amigos. Não me venha com essa de que já me viu dançando, eu dei pra tanta gente que não sabe nem como eu amo. Me deixem em paz, eu quero um bom rapaz, com dentes arrumados e limpos como suas digitais, eu não tenho frescura, eu não tenho exigência, só precisa ter uma boa aparência. E se você quiser me levar no papo, tem que ter muito mais do que Guimarães e Tom Zé do lado. Não enche o meu saco! Pra comer uma boceta, pega uma do seu lado. Você é maioral , você se sente o tal e pra me comer, vem que nem um animal. Meus gritos são de desespero, quero um caralho de verdade, não me venha com apelo. Quero um bofe que me faça gozar , gozar a vida, minha postura de mulher. Gozar a cara do cara que me come de forma performática , com sua pica de ouro ,e, que no fundo pra mim, nem deu no couro. Tá dificil encontrar, eu não tô a fim de procurar, mas por favor não me façam perder mais tempo, eu não vou fazer o grupinho de amigos, eu não vou fazer o solitário fotográfo, eu não vou fazer o antigo namorado, eu não vou fazer o global decadente,eu não vou fazer o jornalista que grita, eu não vou fazer o viado com crise de sexualidade, o diretor comedor, o tatuador cheirador, o intelectual de internet, eu não vou fazer você no bar com essa cara de tarado ,otário!

FAZ TEMPO QUE NÃO PASSO POR MIM

Fazia tempo que não passava por mim, hoje resolvi dar o ar da graça. Aqui nenhuma desgraça pra contar ,só as de ver e ouvir que continuam. Comigo tudo bem, não ando parando pra pensar mesmo. E tudo indo(azul) no país-imaginação de Alice, pois se na Consolação tudo sempre continua na Angélica às vezes pára. Músicas antigas andam tocando seus compassos na minha cabeça e eu me sentindo nova, crescente, cheia como a lua que vem bater na minha janela. As portas se fecharam, taparam o sol, me deixaram sozinha sem saber da planta baixa da construção,sem ter visto o terreno antes, só me deixaram, e, então eu descobri as janelas e fui abrindo-as bem lentamente pra não me sufocar com a brisa do mundo.E então Hoje resolvi fazer visitas, vi todos vagarosamente e lembrei de seus conselhos e o quanto eu fingi que não os cumpria.Mentira! Cumpri todos , um a um, sem dar o braço a torcer, quem me conhece sabe que é tipíco! Não deixei que quem quizesse me amar, amasse! Disso eu me arrependo, é tão difícil amor. Mas disso não quero falar , espero ainda que aconteça...Fui andando de forma estranha e desengonçada e mesmo assim teve gente que gostou, esses viraram amigos. Dei várias vezes cores a vida de alguém , o último que salvei usava lentes pra ver o mundo e gostava do inverno da Rússia.Usei de maneira intensa e descuidada meu corpo, minha voz , meu nariz e minha mente, tem dias que parece que eles tem vida própria. Continuam por si só o trabalho sujo! Tenho meus limites e teimo em brincar com eles o tempo todo. Sempre brinquei com fogo ( me encanta!) e nunca fiz xixi na cama. Mas hoje só dei uma passada pra um oi rápido e pra dizer que continuo. E que minhas vontades teimam em me deixar queimar na cama, mas que não consigo deixar de escolher e acho que cada vez mais fico mais chata. Entro pra dentro(pleonasmo!)e fecho até as janelas quando não interessa.Não quero que tudo acabe na preocupação insólita de ter alguém pra dividir as tardes de domingo num futuro que talvez nem venha. Quero o idealismo dos comunistas, a certeza do religioso e a fé da criança, tudo direcionado pra algo que mude o mundo. E ainda por cima quero a clareza de que isso ainda é pouco. Outro dia passo por aqui de novo.

Chego tarde em casa

Chego tarde em mim, deixo pra depois o de mais crucial, ligo amanhã, visito semana que vem, termino depois, depois, depois.

'No tempo em que festejam o dia dos meus anos'...

 fico muda

Angeli ca em crise

 

Eu adoro

Adoro aquela cerveja sem combinação , que aconteçe, no bar da esquina sem grandes arrumações mas sempre mais gelada que no barzinho da vl Mada. Adoro não saber nada sobre as novas tecnologias, pensar que um ipod é um resumo para "eu posso", me sinto mais humana. Adoro amigos e conversas com discussões infindáveis, ir embora de repende ,sem avisar, lambida na nuca, beijo na boca, nossa isso eu adoro! Levantar a voz, ouvir bem baixinho em casa, Ellafitzgerald, chorar na rede, olhar o lua e me sentir grande , obesa. Olhar nos olhos , isso eu adoro! Rir sozinha, dar tudo errado e eu tirar de letra, me sentir gostosa ,isso eu adoro! Ser bem comida, ficar louca de vontade de comer, beber água na garrafa, suar de tanto dançar, dançar,dançar,isso eu adoro! Ficar muda diante daquele que quero, querer eu adoro, ter vontade eu adoro, tomar banho eu adoro, massagem aiiii! Andar na praia, dormir na praia, nadar no mar, fazer trilha na praia, acordar na praia, transar na praia, fazer amor  no mar, tomar sol ,tomar lua, tomar chuva isso eu adoro! Ler , ler , ler , ler seus olhos , ler revistas, ler textos, ler resumos, ler livros , ler contos, ler a alma.Ficar excitada ,isso euuu adoroooooo! Ficar de bobeira sem culpa, dormir horrores sem culpa, amar sem culpa, ser ruim sem culpa isso eu adoro! Viajar, viajar, viajar, sair de mim, perder minha referência, tirar minhas raízes, sonhar que estou voando, não ter o que temer isso eu também adoro! Ahhhhhhhh, adoro tudo que é errado que não tem explicação, que volta atrás ,que muda de idéia, que não presta, que não se preocupa, que só acontece. Agora que adoro tanto, tantas coisas e outras que por covardia não disse aqui , posso sofrer melhor minha dor, meus pesâmes,minhas pedras nos rins, agora tudo faz sentido!

 
 
 
CIRANDA ANGÉLICA 
 
MEU ANJO PAULISTA
POEMA INCONCRETO
FLOR BELA COLHIDA
DA IMAGINAÇÃO
 
NAS HORAS DE INSÔNIA
VOCÊ AINDA SONHA
COM AS HORAS VIVIDAS
NA ABSTRAÇÃO
 
PUDESSE O INCONSTANTE
ROTEIRO DOS VERSOS
VIBRAR O ETERNO
NO INSTANTE PAIXÃO
 
NAS TERRAS DE BRUMAS
NOS MAPAS DAS NUVENS
A ANGÉLICA CRUZA

COM A CONSOLAÇÃO

p.s.: Ganhei de um amigo-cantor-compositor-poeta-diretor e boêmio. Obrigada Alváro Cueva.

 

"Data"
 
De todos os sonhos,
- Apenas um.
 
Mas sonho de mulher-verdade,
Cheio das nuances que te acompanham
Por ser mulher complexa,
Por ser sensível,
Por ser especial.
 
Que assim seja sempre,
Com dores,
Amores,
Cores,
E todas as flores coadjuvando
seu papel de menina especial.
p.s: Ganhei de aniversário (ano 2005)do amigo Paulo Renato, ator,cantor,conquistador, compositor, professor de canto,professor de vida, saudade querido. 

Que dia ...!!!!!!!!!!!!!

 Casa limpa , a faxineira finalmente veio. A cabeça em compensação suja , suja ,suja.

"Eu não sou feita de matéria que se entenda."

Hoje o pôr do sol aconteceu lindo, sumindo de mansinho, o sol foi deixando tudo rosa-alaranjado, nuvens espessas e esparsas, tudo com fundo azulindo. Eu estava no meu carro ,na marginal, olhando ,olhando, quase batendo o carro vários vezes, no trânsito vadio e sem vergonha desta cidade...pensando que era dia de reencontros, de matar saudades...surpresa da vida recebi de presente um foto grande e linda , 5 pessoas num parque, um homem ,uma mulher, três crianças na frente, três meninas, a do meio no carrinho( sou a caçula) sou eu. Um foto ampliada da família em branco e preto! Reencontros

 

Teve outro ,mas esse ainda não sei se vale à pena...

Não sei como começar isso. De fato tantas coisas permeiam aquilo que quero dizer, que já não sei se digo o que ia dizer ou as coisas que permeiam o assunto.Acho que estou ficando chata , velha e acabada. Não que isso tenha a ver com a minha idade, mas é fato que tudo fica cada vez maior e mais complicado, não sabia que com o tempo vamos perdendo a objetividade, não sabia que ler tanto só ia aumentar minha confusão e o número de pessoas que queria ter sido e não sou. Ainda não acredito que com meus vinte e poucos( sei que vcs vão pensar que isso é sacanagem.) deixei de lado qualquer chance de um grande amor, muito menos por achar que ele não exista e mais por ter certeza que vai acabar. Medrosa ,cusona, não, simplificadora. Enfim sei lá ,mas poucas coisas me movem, poucas pessoas me dizem algo e eu com certeza cheguei até aqui com poucas ou nenhuma ilusão. Afastei os amigos, se é que os tive, afasto ainda os homens, as mulheres então, elas se afastam, ficaram comigo uns ratos, aranhas, fantasmas de todos os tipos, filmes antigos num vídeo que funciona qdo quer. Ok ,não falei de nda daquilo que ia escrever aqui, mas isso também deve ser meu. Eu sou uma LEGIÃO. E os fins de semana continuam caricaturas de segunda chuvosa...vontade de me juntar aos bêbados da roosevelt, aos modernos do Vegas, aos articulados do Unibanco, encontrar a classe numa peça qualquer, falar ,falar , demostrar como sou articulada ,informada ,inteligente; mas no fim da noite vou acabar em casa sozinha , fumando na cama bêbada de cerveja e sono ...então ando encurtando caminho e vou pra minha cama com as cervejas da geladeira aqui de casa.Bom, vou pegar outra na geladeira , pra descer da minha garganta minha falta de importância! Boa noite.

P.s:... de cada amor tu herdarás só o cinismo // essa frase da música do cartola ficou o tempo inteiro se repetindo enquanto escrevia o texto. 

[ ver mensagens anteriores ]